Prefeitura Municipal de Igrejinha - Gestão 2013-2016

História

A região teve como primeiros habitantes os índios. Em 1824 o primeiro grupo de imigrantes alemães se fixou em São Leopoldo, em sua maioria da região européia de “Hunsrück”. No ano de 1847, Tristão Monteiro (que fundara um ano antes, Taquara do Mundo Novo) desbravou os caminhos ao longo do Vale do Rio dos Sinos, chegando onde hoje localiza-se a cidade de Igrejinha, para proceder à demarcação de terras, que venderia, a seguir, a colonos imigrantes.

No mesmo ano, fundou o núcleo da “Casa de Pedra” a qual, na língua dos alemães, era chamada “Steines Haus”. Este núcleo, atualmente é um dos referenciais turísticos da região.

Os habitantes da então Santa Maria do Mundo Novo se uniram para construir uma Igreja, sendo a única na região até 1874. Os tropeiros, que vinham da serra para intercâmbio comercial, tinham como ponto de referência esta pequena igreja evangélica, a “Igrejinha”, que fora constituída em 1863 para atender os colonos protestantes da região, servindo como local de descanso e onde havia alimento farto para as tropas, no caminho para a capital.

Resultado do esforço e da união da comunidade, Igrejinha emancipou-se de Taquara em 1 de junho de 1964. O nome “Igrejinha” deriva exatamente desta circunstância histórica e consagrou-se como indicação exata daquele núcleo urbano. Localizada na encosta da serra, a natureza privilegia a cidade com suas atrações naturais e culturais. Cercada de verde, conserva-se ambientes intactos, com núcleos de mata atlântica e tem seu vale banhado pelas águas do Rio Paranhana.